Arikel – Antediluviano Toreador – Vampiro a Máscara🥇

A Antediluviana Toreador, muitas vezes chamada de Arikel, mas algumas vezes tambem chamada de Ishtar, é uma Cainita Poderosa que foi Abraçada antes do Diluvio e que fundou o Clã Toreador na Segunda Cidade.

Veja Tambem:

Vampiro A Mascara 5 edição Português [Tradução Completa]🥇

Tudo sobre o Clã toreador 🥇

Tudo sobre os Toreador no V5, Vampiro A Máscara 5° Edição🥇

Perfil resumido

Nome: Arikel

Apelidos: Ishtar, Astarte, Inana[1], Toreador – aquela que dança com os touros, A Escultora

Abraço: 8000 A.C. (supostamente)[2]

Clã: Toreador

Senhor: Enoch (supostamente)

Crias: Minos, Apollo, Tammuz[1], Amarantha, Beshter/Michael, Iontius, Minotaur[1]

Alianças: A Flor.

 

Biografia

Arikel é uma das progênies de Enoch, uma das Crias de Caim, ela  seria supostamente a Antediluviana mais antiga, e Malkav em diversas fontes é afirmado ser o seu irmão gêmeo. Ela serviu como a “Flor” de Caim, na Primeira Cidade, onde ela esculpiu muitas estátuas que ali existiam[3]. Alternativamente conhecida como Arikel, a Escultora, ou Ishtar, a dançarina dos touros, está Antediluviana fundou o Clã Toreador, o Clã da Flor, [1]mas que hoje em dia é conhecido como o Clã da Rosa.

Os Pródigos contam as histórias em que Arikel em Troile se incomodaram com o modo que os Cainitas estavam se comportando na Primeira Cidade, e procuraram por Saulot pedindo conselhos e ajuda. O curandeiro afirmou que somente a empatia os ajudaria a manter um vínculo com a Humanidade, então desse modo Arikel e Troile começaram a trabalhar em um projeto de arte que demandou cento e um (101) anos de desenvolvimento, antes de trazê-lo e mostrar a Caim. O trabalho artístico era inspirado exatamente nas emoções que eles achavam que o seu público (Caim e os Cainitas) causavam na população mortal (os humanos). Caim foi tocado profundamente pela obra, e então chamou Arikel e Troile para conversar, esquecendo as suas contendas passadas. Estes pródigos afirmam que esta foi a origem da Trilha da Humanidade, e o porque todos os vampiros seguem ela como trilha inicial.[4]

A Toreador é geralmente considerada tendo grande beleza, tendo atitudes consideradas inconstantes e mantendo muitos relacionamentos com os outros Antediluvianos. Ela foi especialmente desprezada por Absimiliard, que é dito que ambos desejavam um ao outro, mas que com o tempo por algum motivo passou a tentar destruí-la (e ainda tenta). Alguns Toreadores estudiosos clamam que a Antediluviana do Clã foi destruída nos tempos de Enoch pelo plano de Abismiliard e Set, que são os progenitores dos Clãs Nosferatu e Setita, e Absmiliard  supostamente cortou e devorou o seu coração. Contudo, existem outros registros que indicam que ela não experienciou a sua morte final durante esse incidente, e ela chegou a despertar do seu Torpor perto de 260 A.C, atuando como conselheira do Príncipe Alchias. E Alchias foi o Príncipe Malkaviano de Syracuse, cidade que ficava onde posteriormente seria o estado de Nova iorque.

 

Como Ishtar

De acordo com os Toreadores, que foi contado por Katherine of Montpelier, a Antediluviana de seu Clã também é conhecida como Ishtar. Ela foi uma mortal que viveu na cidade de Ubar. A sua Extrema beleza foi a causa de seu Abraço. Contudo, ela se tornou a Antediluviana do Clã da Flor no tempo em que a cidade de Ubar foi renomeada como a Cidade de Enoch. Depois que o Dilúvio destruiu a cidade de Enoch, os Antediluvianos se rebelaram contra os seus Senhores – os filhos de Caim, a segunda geração -, que na época residiam na segunda cidade e que é dito que eles foram destruídos. Contudo, Caim retornou aos Antediluvianos, que por um tempo residiam na Segunda Cidade, para amaldiçoá-los. De acordo com os Toreadores, Caim amaldiçoou todos os Antediluvianos, exceto Ishtar, que ele acreditou ser inocente por algum motivo.[1]

Temendo uma possível vingança de seus irmãos furiosos, Ishtar deixou para trás a Segunda Cidade para residir na Suméria. E no local as pessoas admiravam a sua beleza e fizeram dela uma Deusa. Neste local ela se apaixonou e também Abraçou um homem conhecido como Tammuz. A sua felicidade infelizmente não veio a ser duradoura, e a bestial Ennoia, (fundadora do Clã Gangrel), veio em seu encontro.

De acordo com esta versão da Mitologia Vampirica, o Antediluviano Gangrel é aparentemente do sexo masculino e responde pelo nome de “Enkidu” (em outras fontes este é o nome de uma das Crias de Ennoia), e ele possui uma das Tabuas do Destino, e Ishtar tentou roubar o item dele. Furioso por esta ação contra ele, Ennoia tentou matar o Antdiluviano Toreador.

Ennoia rastreou Ishtar até a Suméria, e então ela Abraçou Ereshkigal para ajudá-lo em seu ataque contra a sua irmã. Quando o Gangrel veio para confrontar Ishtar, Tammuz interferiu, e sacrificando a sua não-vida ele conseguiu criar uma oportunidade para que Ishtar pudesse fugir. Ao fugir, ela obteve ajuda do rei da Suméria, Gilgamesh. Contudo, este já havia sido abraçado por Ennoia. A Toreador fugiu novamente, mas não sem soltar sobre eles um grande monstro conhecido como o “Touro do Paraíso”, enquanto ela escapou para Creta.[1]

Em Creta, Ishtar morou e viveu com o rei Minos, que exigia e desejava um presente dela. inicialmente ela recusou, mas então se comprometeu a abraçar o seu filho. Contudo após o abraço, o seu filho caiu nas garras da própria besta interior. Se comportamento errático fez com que ele fosse aprisionado por seu pai Minos, que o deixou em um labirinto subterrâneo. E a partir de então eram deixados “tributos”, como donzelas, para apaziguar a sua fome. Depois de um tempo, o seu filho passou a ser chamado de “O Minotauro” que foi depois morto pelo mortal conhecido como Theseus.[1]

Como a Antediluviana sai da história de Katherine neste ponto, pode ser possível inclusive, que Ishtar nem sequer fosse conhecida também como “Arikel” até muito tempo depois, possivelmente quando ela foi fazer a sua morada na Grécia.

Devemos notar que alguns dos contemporaneos masculinos de Katherine na Idade das trevas discordam dessa historia que ela relata, estes outros Toreadores afirmam que o Antedeluviano era conhecido somente como Arikel, nunca como Ishtar, e o Antediluvano foi um escultor do sexo masculino e não uma mulher que foi conhecida por literalmente dançar com touros.

 

Nas Noites Finais

A Antediluviana Toreador se encontra atualmente desperto e vivendo mais uma vez na Grecia.

 

Referencias

  1. Livro de Clâ Toreador Revisado, p. 15, 16, 17
  2. The Book of NodThe Antediluvians, p. 130
  3. Dirty Secrets of the Black Hand, p. 93
  4. (Idade das Trevas): Road of Humanity (book), p.15-16

Outras Fontes:

  • Livro de Clâ Ventrue Revisado, p. 13, 18
  • Livro de Clâ Assamita Revisado 

Veja Tambem:

Vampiro A Mascara 5 edição Português [Tradução Completa]🥇

Tudo sobre o Clã toreador 🥇

Tudo sobre os Toreador no V5, Vampiro A Máscara 5° Edição🥇

 

Todos os Antediluvianos:

Haquim, o Antediluviano Banu Haqim (Assamita)🥇

Ilyes, o Antediluviano Brujah🥇

Troile, aquele que Diablerizou o Antediluviano Brujah🥇

Ennoia, o Antediluviano Gangrel🥇

Cappadocius, o Antediluviano Capadócio🥇

Augustus Giovanni, fundador do Clã Giovanni e aquele que Diablerizou o Antediluviano Capadócio🥇

Lucien, o Antediluviano Lasombra🥇

Malkav, o Antediluviano Malkaviano🥇

Set, o Antediluviano Setita (Seguidores de Set/ O Minisério)🥇

Absmilliard, o Antediluviano Nosferatu🥇

Zaphatasura, o Antediluviano Ravnos🥇

Saulot, o Antediluviano Salubri🥇

Arikel, o Antediluviano Toreador🥇

Tremere, o Fundador do Clã Tremere🥇

O Antediluviano Tzimice🥇

Ventru, o Antediluviano Ventrue🥇

você pode gostar também
error: Opa! Quer usar nosso conteudo em algum ligar? Manda um Link pra essa pagina! Obrigado!