Crias – Vampiro A Máscara🥇

Você verá no conteudo deste Artigo.

Cria é um termo usado para se referir a um vampiro em relação a seu senhor, o indivíduo que o Abraçou.

Visão Geral

O termo é usado em Vampiro: A Máscara. Também pode ser usado como um insulto para sugerir que um vampiro é inexperiente, tolo ou ingênuo. O plural de Cria é “Crias”, e a Cria da Cria de um vampiro pode ser referida como seu neto.

Uma Cria recém-Abraçada, um Neofito, permanece sob a orientação e domínio de seu Senhor; conseqüentemente, o Senhor pode ser responsabilizado pelas ações de sua cria durante este tempo. Em VTM esse período é denominado de treinamento.

Vampiro A Máscara

As Crias de um vampiro podem ser referidas coletivamente como sua progênie, sua ninhada ou (em edições anteriores), sua descendência. Devido à natureza inflexível da geração, uma cria sempre será de uma geração superior a de seu pai – a menos que a cria diminua a sua geração por meio da diablerie. Da mesma forma, a cria adquire o clã do senhor e, portanto, seus poderes, fraquezas e, muitas vezes, predileções.

Alguns clãs protegem seus calouros por anos ou décadas, como os Tremere, enquanto outros, como muitos Gangrel e Brujah, imaginam que, uma vez que você é um vampiro, você está por sua própria conta – uma merda difícil de lidar se você não souber lidar com isso. O Sabá – que às vezes chama seus calouros Abraçados às pressas de “Cabeça de Pá” devido a seus rituais de Abraço bizarros – geralmente são muito mais pragmáticos: Se a caloura sobrevive e faz algo que vale a pena, ela não é mais cabeça de pá.

Referências

  • Vampire: The Masquerade 20th Anniversary Edition, p. 19 , 23-24, 33-34
você pode gostar também
error: Opa! Quer usar nosso conteudo em algum ligar? Manda um Link pra essa pagina! Obrigado!