Trilha da Metamorfose – Vampiro A M√°scaraūü•á

O Caminho da Metamorfose é um Caminho da Iluminação que controla a Besta estudando seus limites e os limites do vampirismo em geral. O Caminho é o resultado da Estrada da Metamorfose anterior e é praticado principalmente pelo clã Tzimisce.

Vis√£o Geral

O Caminho da Metamorfose √© um dos caminhos mais desumanos. Para seus seguidores, o mundo √© feito de cadeias evolutivas. Os animais est√£o abaixo dos humanos, que est√£o abaixo dos Membros. Os membros arcanos e metaf√≠sicos do Cl√£ Tzimisce seguem este Caminho desde seu estabelecimento nas terras ao redor das montanhas dos C√°rpatos, que se concentra em definir e atingir o estado de ser al√©m da maldi√ß√£o do vampirismo. Citando seu uso transformador da Vicissitude, os Tzimisce acreditam que t√™m o potencial de transcender as restri√ß√Ķes da carne.

Eles acreditam que o pr√≥ximo passo √© um estado semelhante √† apoteose, que eles chamam de Azhi Dahaka, em homenagem ao drag√£o da mitologia persa, e far√£o qualquer coisa – qualquer coisa – para alcan√ß√°-lo. √Č uma filosofia distante e solit√°ria, afastada de qualquer necessidade que n√£o seja a quest√£o do sustento. Os seguidores devem ser negligentes com os outros ao seu redor, existindo apenas para satisfazer suas preocupa√ß√Ķes pessoais, at√© que alcancem Azhi Dahaka, que os separar√° completamente do resto do mundo de uma maneira semelhante a um NirvńĀŠĻáa invertido. Os metamorfosistas freq√ľentemente enfrentam um problema diferente daqueles que seguem outros caminhos: em vez de lutar para defender os princ√≠pios de seu caminho, os metamorfosistas lutam para descobrir o que esses princ√≠pios realmente s√£o, cada um por si. A maioria dos seguidores do caminho mant√©m uma esp√©cie de di√°rio, classicamente chamado de C√≥dice Fr√≠gio, que detalha sua jornada para a Metamorfose. Codizes of Elder Metamorphosist s√£o altamente valorizados por seus contempor√Ęneos mais jovens.

Para a maioria dos metamorfosistas, a mudança física precede a mudança espiritual. Alguns acreditam, apesar da evidência óbvia de sua existência morta-viva, que nenhuma criatura possui uma alma e que a Maldição de Caim representa a carne correndo desenfreada, a carne libertada do ciclo obliterante de vida e morte. Outros sustentam que a alma é apenas o corpo resumido. Como resultado, a maioria valoriza o uso de Vicissitude e / ou Metamorfose pelos poderes de transformação que essas disciplinas oferecem.

Metamorfosistas vêem potencial na forma de morto-vivo. Eles fortalecem seus ossos para resistir a golpes esmagadores ou os afiam em lanças para empalar os inimigos. Eles realocam seus órgãos vitais para tornar a digestão do sangue mais eficiente. Outros ignoram o elemento físico e, em vez disso, procuram explorar a natureza peculiar dos mortos-vivos. Alguns desses metamorfosistas se alimentam apenas de seus companheiros Cainitas, acreditando que uma aversão ao sangue mortal é um sinal de superioridade metafísica. Existem muitas abordagens para Azhi Dahaka, mas no final das contas, ninguém pode dizer qual estrada é a mais eficiente.

Metamorfosistas s√£o frios, totalmente desumanos e rigorosamente cient√≠ficos. Suas preocupa√ß√Ķes s√£o mais metaf√≠sicas do que √©ticas, e √© precisamente esse estado de esp√≠rito que leva muitos a acreditar que os Metamorfosistas literalmente come√ßaram sua transforma√ß√£o em outra coisa. Alguns d√£o um passo adiante, alterando sua carne de v√°rias maneiras, at√© que n√£o tenham mais um g√™nero reconhec√≠vel ou pare√ßam remotamente humanos. Por causa disso, muitos adotam o Sab√°, mas fazem apenas elogios √† seita para continuar seus estudos.

√Čtica da Trilha

  • Aprenda as caracter√≠sticas de todas as fases da vida e da morte
  • N√£o se deve preocupar-se abertamente com os mortais, pois eles s√£o inerentemente inferiores at√© mesmo aos Membros mais baixos
  • N√£o compartilhe conhecimento com outras pessoas, pois seu valor est√° em alcan√ß√°-lo sozinho
  • Satisfa√ßa a Besta e negue-a; a verdadeira compreens√£o requer uma ampla gama de experi√™ncia
  • Altere seu corpo de todas as maneiras poss√≠veis para encontrar uma maneira de alterar fundamentalmente a alma
  • N√£o d√™ ouvidos √†s necessidades ou desejos dos outros, pois sua falta de introspec√ß√£o pode distrair at√© mesmo o intelecto mais agu√ßado

Hierarquia de Pecados

Trilha da Metamorfose
ValorGuia MoralRacionalização
10Postponing feeding when hungry.Hunger causes distraction.
9Indulging in pleasure.Hedonism deters one from greater ends.
8Asking another for knowledge.The lessons of Metamorphosis are secrets that must be uncovered, not copied.
7Sharing knowledge with another.Knowledge must be learned, not simply illustrated.
6Refusing to kill, when knowledge may be gained from it.Before superseding death, the Metamorphosist must understand the phenomenon.
5Failing to ride out a Frenzy.A Kindred must know the Beast to transcend it.
4Considering the needs of others.Those who can’t be bothered to attain Metamorphosis are beneath one’s attention.
3Failure to experiment, even at risk to oneself.The Path may be understood only through empirical research.
2Neglecting to alter one’s own body.Physical change must be attained before any more significant metamorphosis.
1Exhibiting compassion for others.The fates of others drag one into devolution, not transcendence.

 

Vis√Ķes de Quem segue a Trilha

“Coma, durma, cague, foda, morra – que lista de tarefas! O Abra√ßo nos livra desse trabalho enfadonho, mas ainda assim, temos nossos maus h√°bitos. Sangue, por exemplo, e trai√ß√£o. A metamorfose supera a Maldi√ß√£o de Caim. A metamorfose √© o fim da necessidade, a libera√ß√£o do ego. ”
– Peter Plogojowitz, ex-sanguinista

“O Caminho n√£o tem fim definido. A metamorfose √© uma estada tempor√°ria. √Č uma transi√ß√£o perp√©tua. A maioria das pessoas morre como vive, agitando seus punhos impotentes na face do universo. Eu n√£o. Tenho lugares para ir, metafisicamente falando. Eu n√£o olho para as estrelas no c√©u. As estrelas olham para mim. ”
– Arnold Paole, conselheiro do Voivode

“Quando voc√™ est√° seguro em seu pr√≥prio ref√ļgio, cercado por m√≥veis que voc√™ mesmo construiu – a Metamorfose do twit. No momento, estou trabalhando com muitos materiais diferentes. Ossos de crian√ßas s√£o muito male√°veis, mas n√£o suportam muito peso, ent√£o voc√™ tem que usar muito. Estou muito feliz com este div√£ que acabei de terminar; ele chora quando voc√™ se senta nele, mas eu vou mostrar para voc√™, se quiser. ”
– Ahriman Berney-Scott, entusiasta do feng shui

“Ningu√©m pode mostrar a voc√™ Metamorfose. A condi√ß√£o √©, por defini√ß√£o, elevada. E uma vez que voc√™ a consiga, s√≥ posso imaginar que descrev√™-la seria como explicar o procedimento parlamentar para um assassinato de corvos. Hesito em chamar tal estado de transcendental , uma vez que a palavra carrega tantas no√ß√Ķes mortais limitadas. Mas eu lhe asseguro – Metamorfose √© totalmente desumana. ”
– Pacote Troilus Cressida, Ductus of the Golgotha’s Nails

“Depois de descartar todos os vest√≠gios da humanidade, a pessoa se torna o pr√≥prio Tzimisce – Azhi Dahaka.”
– Laika, Tzimisce Koldun

Referências

  • VTM:¬†Clanbook: Tzimisce Revised, p. 51
  • VTM:¬†Chaining the Beast, p. 65-69¬†
  • V20:¬†Vampire: The Masquerade 20th Anniversary Edition, p. 331-332¬†
você pode gostar também
error: Opa! Quer usar nosso conteudo em algum ligar? Manda um Link pra essa pagina! Obrigado!